sábado, 23 de março de 2013

Questões e gabaritos das avaliações do simulado I de Sociologia e Filosofia 2013



Filosofia 1º ano
1-      Em o mito da esfinge podemos afirmar que:
a-      A esfinge não representa o desejo humano de se conhecer a si mesmo;
b-      A esfinge representa o desejo humano de se conhecer a si mesmo;
c-       A esfinge representa o medo humano em descobrir novas informações;
d-      Ndra.
2-      A qual característica humana a filosofia relaciona-se?
a-      O desejo de questionar;
b-      O desejo de esperar;
c-       O desejo de não questionar;
d-      Ndra.
3-      Questionar é?
a-      Ficar satisfeito com qualquer resposta;
b-      Não é parte da nossa identidade;
c-       É parte de nossa identidade;
d-      Ndra.
4-      Senso comum é?
a-      Um conhecimento adquirido sem uma base crítica;
b-      Um conhecimento adquirido com uma base crítica;
c-       Um conhecimento provado cientificamente;
d-      Ndra.
5-      Uma vespa fabrica um casulo, põe dentro um ovo, mata uma aranha, coloca-a junto ao ovo, fecha cuidadosamente o casulo. Que tipo de inteligência é esta?
a-      Inteligência instintiva;
b-      Inteligência prática;
c-       Inteligência abstrata;
d-      Ndra.
6-      Um psicólogo colocou um chimpanzé faminto numa jaula onde havia uma banana pendurada no teto. Na jaula, havia também um certo número de caixotes e o animal deveria “pensar” que, para conseguir a banana, ele precisava puxar o caixote e coloca-lo  sob a fruta  para, assim, poder alcançá-la. Que tipo de inteligência é esta?
a-      Inteligência abstrata;
b-      Inteligência instintiva;
c-       Inteligência prática;
d-      Ndra.
7-      O ser humano dá respostas inteligentes aos problemas, superando de forma pessoal e criativa, a programação biológica. Isso ocorre porque os humanos desenvolvem uma forma de inteligência que supera o momento e se projeta no tempo, tornando-se parte da memória de um grupo, avançando no futuro. Que tipo de inteligência é este?
a-      Inteligência inata;
b-      Inteligência prática;
c-       Inteligência instintiva;
d-      Ndra;
8-      Cosmologia é?
a-      Explicação mítica e sistemática das características do universo;
b-      Explicação racional e sistemática das características do universo;
c-       Explicação irracional e sistemática das características do universo;
d-      Ndra.
1b
2a
3c
4a
5a
6c
7d
8b


Filosofia 2º ano
1-      Para Platão, filósofo grego o corpo é a prisão da alma. É importante destacar que a alma e a... são a mesma coisa.
a-      Paixão;
b-      Mente;
c-       Felicidade;
d-      Ndra.
2-      O dualismo é?
a-      Uma corrente de pensamento que concebe a existência como uma oposição entre formas iguais.
b-      Uma corrente de pensamento que concebe a existência como uma oposição entre formas semelhantes;
c-       Uma corrente de pensamento que concebe a existência como uma oposição entre formas distintas;
d-      Ndra.
3-      Inteligível filosoficamente é?
a-      Que só pode ser compreendido com o uso da inteligência em detrimento dos sentidos, que só existe nas ideias;
b-      Que não pode ser compreendido com o uso da inteligência em detrimento da razão;
c-       Que só pode ser compreendido com o sus da inteligência em detrimento da razão;
d-      Ndra.
4-      A verdade para Platão não é algo encontrável na realidade em que vivemos. Por que isso ocorre?
a-      Porque as informações que nos chegam pelos sentidos, como quando vemos o pôr do sol, é uma realidade da alma, não do corpo e, por isso mesmo permiti-nos uma compreensão incompleta;
b-      Porque as informações que nos chegam pelos sentidos, como quando vemos o pôr do sol, é uma realidade do corpo, não da alma e, por isso mesmo permiti-nos uma compreensão incompleta;
c-       Porque as informações que nos chegam pelos sentidos, como quando vemos o pôr do sol, não é uma realidade do corpo e da alma, por isso permiti-nos uma compreensão incompleta;
d-      Ndra.
5-      Por que Sócrates afirma que a alma dispensa a companhia do corpo?
a-      Porque a alma não pensa melhor quando não tem nada disso a perturbá-la;
b-      Porque a alma pensa melhor quando não tem nada disso a perturbá-la;
c-       Porque a alma pensa melhor quando tem algo a perturbá-la, pois, a mesma é estimulada;
d-      Ndra.
6-      Os dualistas defendem o princípio de que a mente é observável por meio da introspecção. De que forma isso ocorre?
a-      Quando debatemos;
b-      Quando tiramos nossas dúvidas;
c-       Quando meditamos;
d-      Ndra.
7-      O processo de abstração pode ser entendido como afastamento da realidade. Criar esse afastamento em relação a nós mesmos e ao nosso corpo é o único objeto que uma pessoa...
a-      Pode perceber exteriormente;
b-      Pode perceber internamente;
c-       Não pode perceber exteriormente;
d-      Ndra.
8-      Afastarmo-nos da realidade, mantendo em foco o nosso corpo (ponto) que desejamos compreender, por vezes, pode ser a melhor maneira de vir a entender...
a-      A realidade desse mesmo corpo;
b-      O distanciamento desse mesmo corpo;
c-       A ilusão desse mesmo corpo;
d-      Ndra.

1b
2c
3a
4b
5b
6c
7c
8a




Filosofia 3º ano
1-      A produção de excedente é:
a-      O produto ou mercadoria que sobra e tem valor para outras pessoas;
b-      O produto ou mercadoria que sobra;
c-       O produto que é fabricado para outras pessoas;
d-      Ndra.
2-      Adam Smith afirma que a mão de obra é:
a-      Uma mercadoria de maior valor;
b-      Uma mercadoria sem valor;
c-       Uma mercadoria com o mesmo peso(valor) que os outros produtos;
d-      Ndra.
3-      Para Adam Smith, o individualismo é o que impulsiona a sociedade: cada pessoa se empenha mais no trabalho ou aprimora seus métodos de produção para conseguir mais riqueza para si.
a-      Com isso, o comércio aumenta e não há benefício para toda a comunidade;
b-      Com isso, o comércio aumenta e há benefício para toda a comunidade;
c-       Com isso, o comércio aumenta e há benefícios para os donos dos meios de produção;
d-      Ndra.
4-      Smith defendia que o tamanho do mercado e a lei da oferta e da procura regulariam, portanto, a capacidade de troca, os preços e até mesmo a escolha da atividade econômica do indivíduo. Trata-se...
a-      Da mais-valia;
b-      Da mão invisível;
c-       Riqueza das nações;
d-      Ndra.
5-      Karl Marx afirmava que a mão de obra é:
a-      Uma mercadoria de maior valor;
b-      Uma mercadoria sem valor;
c-       Uma mercadoria com o mesmo peso(valor) que os outros produtos;
d-      Ndra.
6-      A diferença entre o valor produzido pelo trabalhador e o valor que recebe pertence ao empregador. Essa diferença leva o nome de:
a-      mais-valia;
b-      mão invisível;
c-       reificação;
d-      ndra.
7-      A obra clássica: Investigação sobre a natureza e as causas da riqueza das nações, é considerada fundadora...
a-      Do neoliberalismo econômico;
b-      Do capitalismo;
c-       Do liberalismo econômico;
d-      Ndra.
8-      O autor da Riqueza das nações é:
a-      Karl Marx;
b-      Frei Beto;
c-       Adam Smith;
d-      Ndra.

1a
2c
3b
4b
5a
6a
7b
8c


Sociologia 1º ano
1-      A capacidade de transformar os meios disponíveis em seu entorno para satisfazer as próprias necessidades foi aprendida e ensinada geração após geração, pois o conhecimento construído dessa forma, como o domínio do fogo pelos nossos antepassados há centenas de milhares de anos, revolucionou o modo de vida dessas populações. Qual era o principal objetivo desses grupos?
a-      A busca por tecnologias que facilitassem a vida;
b-      A busca por melhores estruturas sociais;
c-       A sobrevivência;
d-      A busca por recursos;
e-      Ndra.

2-      As formas de organização constituíram experiências singulares, manifestando a diversidade de modos de vida num determinado momento histórico. Dentro deste contexto se desenvolveu o que chamamos de divisão do trabalho. Qual fator em especial gerou a divisão do trabalho e de classes?
a-       A busca por melhores condições;
b-      A busca por outras espécies para caça;
c-       As revoluções agrícola e pecuária;
d-      A revolução industrial;
e-      Ndra.

3-      A grande revolução tecnológica conhecida como Revolução Industrial, foi um longo processo de mudanças, principalmente a partir do séc. XV e que emergiu na Europa no séc. XVIII, sobretudo...
a-      Na produção serviu;
b-      Na produção agrícola;
c-       Na produção industrial;
d-      Na produção em série;
e-      Ndra.

4-      As transformações no modo de vida das populações da época foram de tal magnitude que, em decorrência disso, as relações sociais estabelecidas mudaram definitivamente nos âmbitos...
a-      Imaterial, cultural e moral;
b-      Material e moral;
c-       Cultural e material;
d-      Material, cultural e moral;
e-      Ndra.

5-       As mudanças nas formas de produção não morreram de um dia para o outro. Foram necessárias décadas, séculos, para chegar ao que conhecemos hoje. Segundo Leo Huberman, o advento de um estágio não significou necessariamente o desaparecimento do outro, mas é possível perceber quatro estágios básicos, não lineares:
a-      Sistema familiar, de corporações, doméstico e fabril;
b-      Sistema familiar, artesão, de corporações e doméstico;
c-       Sistema familiar, de corporações, artesão e fabril;
d-      Sistema familiar, manufatureiro, artesão e doméstico;
e-      Ndra.

6-      Quando as máquinas foram inventadas, os artesãos as receberam...
a-      Com um grande entusiasmo;
b-      Com muita satisfação;
c-       Com muita desconfiança;
d-      Com perplexidade;
e-      Ndra.

7-       Os tempos iniciais da industrialização foram épocas...
a-      De muita penúria, extensas jornadas de trabalho e boa remuneração;
b-      De muita penúria, curtas jornadas de trabalho e má remuneração;
c-       De muita penúria e extensas jornadas de trabalho;
d-      De muita penúria e boa remuneração;
e-      Ndra.

8-      O capitalismo é o sistema de produção econômico e social predominante na maioria dos países industrializados ou em fase de industrialização. De que forma baseia-se a economia nesses países?
a-      Baseia-se na separação entre trabalhadores juridicamente livres, que dispõem apenas da força de trabalho e a vendem em troca de salários aos donos dos meios de produção;
b-      Baseia-se na separação entre trabalhadores juridicamente livres, que não dispõem apenas da força de trabalho a vendem em troca de salários aos donos dos meios de produção;
c-       Baseia-se na agregação entre trabalhadores juridicamente livres, que dispõem apenas da força de trabalho e a vendem em troca de salário aos donos dos meios de produção;
d-      Baseia-se na agregação entre trabalhadores juridicamente livres, que não dispõem apenas da força de trabalho a vendem em troca de salários aos donos dos meios de produção;
e-      Ndra.





1c
2c
3b
4d
5a
6c
7c
8c



Sociologia 2º ano
1-      Da prensa manual de Gutenberg às modernas rotativas computadorizadas, lá se vão alguns séculos. As mudanças provocadas pela rapidez na circulação das informações, aproximando pessoas no tempo e espaço, transformam radicalmente a visão de mundo e a cultura dos grupos sociais. De acordo com essas afirmações podemos dizer que:
a-      Por conta da velocidade da produção de meios de informação (imprensa), afirmamos que as pessoas tem tempo suficiente para absorver todas as informações;
b-       Por conta da velocidade da produção de meios de informação (imprensa), afirmamos que existe um perigo eminente dos indivíduos valorizarem as culturas externas em detrimento de sua cultura nata;
c-       Não existem informações suficientes nos meios de comunicação e devido a esse fato os grupos sociais estão bem informados;
d-      Não existem informações suficientes nos meios de comunicação e devido a esse fato os grupos sociais não estão mal informados;
e-      Ndra.

2-      “...a semelhança perfeita é a diferença absoluta. A identidade do gênero proíbe a dos casos. A indústria cultural realizou maldosamente o homem como ser genérico. Cada um é tão somente aquilo mediante o qual pode substituir todos os outros: ele é fungível, um mero exemplar. Ele próprio, enquanto indivíduo, é absolutamente substituível, o puro nada, e é isso mesmo que ele vem a perceber quando perde com o tempo a semelhança”. Esta afirmação é relacionada a:
a-      Adorno e Horkheimer;
b-      Adorno e Bolaño;
c-       Horkheimer e Alcântara;
d-      Alcântara e Bolaño;
e-      Ndra.

3-      Podemos afirmar que as diferentes linguagens foram aperfeiçoadas para:
a-      Atingir um público cada vez mais seleto;
b-      Atingir um público cada vez maior;
c-       Atingir o público de forma transparente e responsável;
d-      Atingir um público específico;
e-      Ndra.

4-      No início da industrialização, ainda na fase da produção artesanal, o conhecimento produzido pelo artesão era ensinado aos seus pares ou aos seus aprendizes diretamente no próprio processo da produção. Com o desenvolvimento das tecnologias e dos meios de comunicação, a informação ganhou outra perspectiva. Podemos afirmar que essa perspectiva?
a-      Passou a ser integrada à mercadoria como forma de divulgar e aumentar suas vendas;
b-      Passou a ser desintegrada à mercadoria como forma de não divulgar e assim aumentar suas vendas;
c-       Passou a não ser integrada à mercadoria como forma de divulgar e aumentar suas vendas, ela passou a ser, ela mesma, uma mercadoria;
d-      Passou a ser integrada à mercadoria como forma de divulgar e aumentar suas vendas, ela passou a ser, ela mesma, uma mercadoria;
e-      Ndra.

5-      http://1.bp.blogspot.com/-AnkiDOTGDRg/TdqJurrbVDI/AAAAAAAAH3k/cD8rt6E8gRQ/s1600/capa%252520folha%25252090%252520anos.jpg Observe esta imagem. Ela retrata fatos de quase um século. Você pode imaginar quantas pessoas acompanharam o desenrolar desses fatos? Como esse processo ocorreu?
a-      O conhecimento produzido numa determinada época passou a ser disponibilizado para públicos cada vez maiores, resultando em democratização das informações;
b-      O conhecimento produzido numa determinada época passou a ser disponibilizado para públicos cada vez mais seletos, resultando numa elitização das informações;
c-       O conhecimento produzido numa determinada época passou a ser disponibilizado para públicos cada vez maiores, resultando numa elitização das informações;
d-      O conhecimento produzido numa determinada época passou a ser disponibilizado para públicos cada vez mais seletos, resultando em democratização de informações;
e-      Ndra.

6-      O termo “indústria cultural” (em alemão: kultur industrie) surgiu em 1947, utilizado pelos filósofos e sociólogos:
a-      Adorno e Horkheimer;
b-      Adorno e Bolaño;
c-       Horkheimer e Alcântara;
d-      Alcântara e Bolaño;
e-      Ndra.
7-      “Com a produção em massa dos bens culturais, perde-se a especificidade e a identidade local”. Podemos afirmar que:
a-      Atualmente, é mais fácil relacionar produtos aos lugares de origem, com algumas exceções;
b-      Atualmente, é mais fácil relacionar produtos aos lugares de origem, sem exceções;
c-       Atualmente, é mais difícil relacionar produtos aos lugares de origem, com algumas exceções;
d-      Atualmente, é mais difícil relacionar produtos aos lugares de origem, sem exceções;
e-      Ndra.
8-      “A análise do sociólogo Pierre Bourdieu desvela os bastidores no horário nobre. Todo glamour e a luta para ocupar esse espaço envolve milhões tanto em relação à credibilidade do telejornal ou propaganda televisivo quanto ao índice de audiência, resultando no valor dos intervalos comerciais. Os telejornais estabelecem prioridades de acordo com o público que costuma sintonizar o seu canal”. Ou seja, a programação é distinta, mas, com qual objetivo?
a-      Focar a programação para os mais repletos públicos visando atrair a audiência;
b-      Focar a programação para os mais repletos públicos visando beneficiar o telespectador;
c-       Focar a programação para os mais repletos públicos visando exclusivamente à boa programação;
d-      Focar a programação para os mais repletos públicos visando não atrair audiência;
e-      Ndra.




1b
2a
3b
4d
5a
6a
7c
8a


Sociologia 3º ano
1-      A questão da exclusão social. Pois, ao falar em violência também devemos perguntar: O que está por trás de uma sociedade que produz meninos de rua?
a-      Se analisarmos a Historiografia do Brasil não vamos encontrar muitos fatos que expliquem esta situação exclusiva do séc. XXI;
b-      Se analisarmos a Historiografia do Brasil vamos ver desde o início do período colonial até os dias atuais fatos que podem explicar esta situação existente apenas no Brasil;
c-       Analisando a Historiografia do Brasil veremos várias situações desde o período imperial situações que podem explicar esta situação, tais como escravidão, exploração sobre eleitores ignorantes de seus direitos, poucos recursos para setores cruciais como educação e saúde, exploração de trabalho infantil...;
d-      Se observarmos a Historiografia do brasil não encontraremos explicações suficientes;
e-      Ndra.
2-      Analise os quadro e responda:
 
I-                    Os quadros demonstram algumas coisas: primeiro, que a concentração de renda se limita a poucas pessoas, gerando uma desigualdade social muito grande em que os ricos têm renda sete vezes maior que os pobres.
II-                  Em segundo lugar, significa que no máximo 35.083 pessoas possuem terras improdutivas do tamanho de cinco países da Europa, impedindo milhões de pessoas, no campo e na cidade, de trabalharem para comer.
III-                Outro aspecto que se deve observar que no NE temos uma área improdutiva de aproximadamente 25 milhões de hectares improdutivos e que poderiam ser utilizados na reforma agrária.
Estão corretas:
a-      Apenas I e II;
b-      Apenas III;
c-       Apenas II e III;
d-      Apenas I e III;
e-      Ndra.

3-      Outro aspecto que nos faz identificar os excluídos é no que diz respeito à política econômica dominante, chamada de neoliberalismo. Podemos afirmar que:
a-      Que inclui grande parte da população nos serviços públicos, infelizmente a mesma ainda não atende a todos os indivíduos;
b-      Que exclui grande parte da população dos serviços públicos, como saúde, educação, habitação e infraestrutura urbana;
c-       Que exclui uma pequena parte da população dos serviços públicos, como saúde, educação, habitação e infraestrutura urbana;
d-      Que não exclui grande parte da população dos serviços públicos, como saúde, educação, habitação e infraestrutura urbana;
e-      Ndra.

4-      O sociólogo Pierre Bourdieu (1998) diz que o mundo globalizado não produz riqueza para todos. Pelo contrário, para os excluídos, ele estabelece um mundo de precariedade, ou seja, o trabalho se tornou uma coisa rara, desejável a qualquer preço, e aqueles que têm trabalho, fazem qualquer coisa para mantê-lo. O que isso pode acarretar?
a-      Isto leva à competição generalizada, à luta de todos contra todos, destruindo-se aos poucos os valores de solidariedade humana;
b-      Isto não leva à competição generalizada, à luta de todos contra todos, destruindo-se aos poucos os valores de solidariedade humana;
c-       Isto acarreta a uma elevação na competição e, por consequência em uma melhora no trabalho realizado;
d-      Isto acarreta em uma baixa na concorrência;
e-      Ndra.

5-      O que é o capitalismo de pilhagem?

a-      O mundo do trabalho informal;
b-      O mundo do trabalho formal;
c-       O mundo da prostituição;
d-      O mundo da criminalidade e do narcotráfico;
e-      Ndra.

6-      Podemos afirma que o capitalismo de pilhagem tem direta relação ao quadro de violência que assola as grandes cidades?
a-      Sim, pois o capitalismo de pilhagem tem suas raízes no crime organizado;
b-      Sim, pois o capitalismo de pilhagem independe do crime organizado;
c-       Não, pois a violência urbana está ligada a falta de consciência dos indivíduos que nela se envolvem ao invés de procurarem trabalhar honestamente;
d-      Sim, pois a violência urbana está ligada a falta de consciência dos indivíduos que nela se envolvem ao invés de procurarem trabalhar honestamente;
e-      Ndra.

7-      Por que, quando falamos de banditismo social não podemos responsabilizar plenamente o bandido social?
a-      Porque ele pode ser considerado vítima do sistema, mas ele com certeza teve outras oportunidade na vida;
b-      Porque, geralmente é um indivíduo que teve condições e partiu para a marginalidade por opção;
c-       Porque, geralmente é um indivíduo que não teve condições e partiu para a marginalidade;
d-      Porque ele não pode ser considerado vítima do sistema, mas ele com certeza teve outras oportunidades na vida;
e-      Ndra.

8-      Na Política de Tolerância Zero destaca-se:
a-      O papel dos políticos;
b-      O papel da sociedade;
c-       O papel dos margineis;
d-      O papel da polícia;
e-      Ndra.




1e
2e
3b
4a
5d
6a
7c
8d

2 comentários:

  1. Obrigado suas sugestões foram grande valia para prepara o Simulado da Escola Estadual João Batista em Tangará da Serra.
    Profº J. Marques.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom essas questões foram de grande valia para mim montar o simulado do Colégio Estadual João Plath de Mauá da Serra-PR

    ResponderExcluir